Publicada em 05/07/2017 18:52:00

 

APÓS ACORDO, MP DA DESONERAÇÃO É APROVADA
A comissão mista de análise da Medida Provisória 774/2017, destinada a resolver em parte a desoneração tributária em diversos setores produtivos brasileiros, foi aprovada na manhã desta quarta-feira (05), após as lideranças da oposição acatarem o acordo firmado pelo líder do Governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE).
Pelo texto aprovado, a desoneração na folha de pagamento deixa de existir a partir de janeiro de 2018. “Após intensas discussões, conseguimos chegar a um bom termo para o governo e para a oposição. É uma medida provisória das mais importantes para melhorar o desenvolvimento econômico, sendo, portando, fundamental que fosse aprovada antes do recesso”, explicou o líder.
A oposição queria excluir da proposta alguns setores, como os de transporte de passageiros, construção civil e comunicação, que continuarão a usufruir da desoneração. O líder acatou a solicitação. Os setores de transporte rodoviário de cargas, fabricantes de ônibus e carrocerias de ônibus, máquinas e equipamentos industriais e agropecuários também se beneficiaram.
AssCom/AM


A comissão mista de análise da Medida Provisória 774/2017, destinada a resolver em parte a desoneração tributária em diversos setores produtivos brasileiros, foi aprovada na manhã desta quarta-feira (05), após as lideranças da oposição acatarem o acordo firmado pelo líder do Governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE).


Pelo texto aprovado, a desoneração na folha de pagamento deixa de existir a partir de janeiro de 2018. “Após intensas discussões, conseguimos chegar a um bom termo para o governo e para a oposição. É uma medida provisória das mais importantes para melhorar o desenvolvimento econômico, sendo, portando, fundamental que fosse aprovada antes do recesso”, explicou o líder.


A oposição queria excluir da proposta alguns setores, como os de transporte de passageiros, construção civil e comunicação, que continuarão a usufruir da desoneração. O líder acatou a solicitação. Os setores de transporte rodoviário de cargas, fabricantes de ônibus e carrocerias de ônibus, máquinas e equipamentos industriais e agropecuários também se beneficiaram.


AssCom/AM